6 erros cometidos na divulgação de imóveis

6 erros cometidos na divulgação de imóveis

Ninguém gosta de perder dinheiro, certo? Muito pelo contrário, como bom corretor de imóveis com certeza você pretende conseguir sua independência financeira em breve. Mas é justamente isso que pode estar acontecendo se a sua divulgação de imóveis não estiver sendo feita de forma correta. Sim, porque talvez você não saiba, mas há meios mais eficientes do que outros de fazer seus itens aparecerem para seus futuros clientes – e serem identificados pelo seu público alvo. No entanto, alguns erros são tão comuns que nós resolvemos elencar alguns deles para que você não os repita e entenda porque eles não funcionam bem para a divulgação de imóveis.

1. Não investir na qualidade das imagens 

É claro que você já ouviu que uma imagem diz mais do que mil palavras – e na divulgação de imóveis não é diferente. Pense bem: se há dois anúncios, um sem foto ou com uma foto pequena ou desbotada e outro com uma imagem bonita, grande, nítida e com cores vivas, para qual deles seus olhos serão naturalmente atraídos? Para o que tem a melhor foto, claro.

Mas nem precisa se preocupar com gastos, seu investimento será mais de tempo do que de dinheiro, porque hoje os smartphones têm câmeras bem possantes, que dão conta do recado. Basta ter paciência para escolher os melhores ângulos, evitar tirar fotos contra a luz do sol, dar preferência à iluminação natural e fotografar todos os cômodos, dando especial ênfase aos que forem considerados diferencial do lugar.

2. Não usar palavras-chave na divulgação de imóveis 

Elas fazem com que seu anúncio seja mais rapidamente encontrado pelos motores de busca, então ele deve ter as palavras-chave distribuídas de forma natural, mas em locais estratégicos: no título, na legenda da foto e no próprio arquivo da foto. Você pode usar o Google Adwords, uma ferramenta disponibilizada pelo Google, para encontrar as melhores palavras-chave para a divulgação dos seus imóveis e ficar entre os primeiros resultados das páginas de busca, onde os cliques não são pagos.

3. Excesso de adjetivos e superlativos 

Vale instigar a atenção do cliente para ir ao seu site ou conhecer o local pessoalmente? Claro, a ideia é essa. Mas ao contrário do que muita gente pensa, o excesso de adjetivos e superlativos afasta o cliente em vez de atraí-los. Esqueça aquela história de “headers matadoras”: seja direto e honesto.

O consumidor hoje está cada vez mais exigente, ele tem mais acesso à informação de qualidade e por isso desconfia quando a exaltação é demasiada. “Luxuosíssimo apartamento de 3 quartos com vista incrível para o mar de Ipanema. Oportunidade imperdível”, por exemplo, deve ser “Apartamento de alto padrão de frente para o mar em Ipanema”.

4. Não oferecer vários canais para contato ou não estar disponível 

Você deve oferecer várias formas de ser encontrado – e estar disponível para qualquer um deles imediatamente. Lembre-se que por qualquer motivo pode ser que o cliente não queira ou não possa telefonar, então tenha também a opção de Whatsapp, SMS, e-mail e até um chat no seu site. Mas preste atenção em todos eles, porque você não vai querer perder a oportunidade de uma venda porque não prestou atenção a um contato.

5. Não fazer follow up

Não desapareça da ida de um cliente após uma apresentação, se ele não quis um imóvel, não significa que não possa querer outro. Estabeleça um timing e envie algumas novidades de tempos em tempos – mas não sem uma informação ou oferta assertiva. Para isso, conhecê-lo bem é fundamental. Reúna o máximo possível de informações sobre ele e trace um perfil para escolher os imóveis que mais se encaixarem nele.

Nesse caso, um CRM pode ser de grande ajuda, colhendo dados de forma automática e guardando-os em um mesmo lugar. Ao automatizar várias tarefas diárias, a ferramenta também faz com que você fique com mais tempo livre para a divulgação de imóveis e para traçar a melhor estratégia de relacionamento com o cliente.

6. Não priorizar a internet para a divulgação de imóveis 

Você tem que estar onde seu público alvo está – e hoje esse lugar é a internet. Você até pode investir em um marketing offline, mas nesse caso é quase certo que esteja perdendo dinheiro. Além de muito mais assertivo, o marketing digital ainda é muito mais barato e tem um alcance muito maior.

Uma boa estratégia é fazer parcerias com dois ou três grandes portais imobiliários, que têm uma boa penetração no mercado e também são otimizados em SEO (Searh Engine Optimization). Neste caso a dica é ter um site em uma plataforma que permita a atualização automática dos anúncios, assim você não perde tempo atualizando um a um cada vez que houver uma venda.

E você, tem alguma dica para a divulgação de imóveis? Conte a sua experiência para a gente aqui nos comentários! 

Comentários

Posts Relacionados