Aluguel Novo em SP tem alta de 1,40%

Aluguel Novo em SP tem alta de 1,40%

Boa notícia para inquilinos, estabilidade para proprietários e investidores. O aluguel novo em SP teve alta de 1,40% entre setembro de 2020 e agosto de 2021. Os dados do Secovi-SP mostram a recuperação do setor de locação, embora o valor ainda seja bem menor que IGP-M do período (31,12%).

No entanto, a pesquisa traz outros dados ainda mais interessantes, principalmente para quem quer comprar imóvel para investir no aluguel. Por isso, o corretor deve ficar atento a algumas características mais valorizadas pelo consumidor.

Assim é possível direcionar a composição da sua carteira de imóveis para locação e orientar melhor os investidores.

Aluguel novo em SP: imóveis mais procurados

A recuperação na locação está lenta , mas o acumulado no ano é positivo. Se levarmos em consideração apenas o mês de agosto de 2021 o aluguel novo em SP residencial teve uma elevação de apenas 0,10% na capital.

Isso é um alívio para os inquilinos, que já precisam lidar com a inflação alta. Para proprietários e investidores significa uma estabilidade no mercado, o que não deixa de ser bom.

Mas, além do índice positivo, o que vale notar é o que está por trás dos números. Assim, os imóveis que tiveram maior variação de preço no aluguel foram os de três quartos (0,40%).

O fato reflete a tendência crescente de busca por imóveis maiores que está ocorrendo desde o início da pandemia. Na Zona Norte, por exemplo, o valor do aluguel está em torno de R$ 2 mil, para uma metragem de 90 m².

Já os imóveis de dois quartos praticamente não sofreram variação. Nos bairros mais nobres, como Moema, Vila Mariana e Jardins, o preço do aluguel varia de R$ 2,2 mil a 2,4 mil, com metragem média de 70 m².

A surpresa ficou com os apartamentos de um quarto, que também tiveram uma ligeira alta no aluguel (0,10%).

Sobrados e casas têm menor IVL

A tendência por imóveis maiores e com área ao ar livre privativa também apareceu na pesquisa. O Índice de Velocidade de Locação (IVL) mostrou que casas e sobrados foram as unidades alugadas mais rapidamente. Para estes imóveis, o tempo médio de ocupação ficou entre 30 e 55 dias em média em agosto.

Já os apartamentos, que antes da pandemia respondiam pela maior procura, estão tendo períodos maiores vazios. Para estes imóveis o IVL é de 27 a 76 dias até a assinatura do contrato.

Aluguel Novo em SP tem alta de 1,40%

Garantia com fiador ainda é maioria nos contratos de locação

Outro dado interessante na pesquisa é referente à garantia da locação. A forma preferida ainda é a figura do fiador, que aparece em 46% dos contratos.

Depois, em 38,5% dos negócios firmados, está a garantia de três meses de aluguel. O seguro fiança fica em terceiro, com 15,5% da preferência.

No entanto, uma outra modalidade está ganhando força, segundo o Secovi-SP. Apesar de pouco comum, o título de capitalização já é a quarta garantia mais utilizada.

Entre seus principais benefícios estão a agilidade na liberação do contrato e a possibilidade de ser transferido para outro imóvel, posteriormente.

Como funciona?

Por isso é interessante o corretor lembrar desta opção no processo de aluguel novo em SP. O funcionamento é bastante simples.

Uma vez aceito como garantia para o imóvel, o inquilino deve ir até uma corretora e fazer um título de capitalização no valor da garantia.

Este, então, ficará sob o direito do inquilino, já é ele que fará o pagamento. Mas é o proprietário ou a imobiliária que terá poderes para autorizar ou não o saque do valor do título.

Assim, o inquilino poderá resgatar o valor do título de capitalização de forma integral somente após o prazo de vigência do contrato de aluguel. Isso se o imóvel for devolvido sem avarias e nem inadimplência, claro.

Se o inquilino não fizer o resgate, o título é renovado por igual período. Então a tabela de desconto para resgate volta a contar a partir do mês de renovação até o próximo vencimento. O mesmo título pode ser usado para renovar o contrato do aluguel ou em um novo imóvel.

Como é feito o resgate em caso de inadimplência

Mas se o inquilino ficar inadimplente, o locador pode solicitar o resgate do valor correspondente na corretora.

Como há uma autorização por escrito, o locatário não pode tentar impedir o resgate. No entanto, o resgate só é integral após o prazo de vigência, semelhante aos Títulos de Capitalização comuns.

Assim, se o inquilino rescindir o contrato antecipadamente, ele terá direito a resgatar o título, porém não integralmente. Dependendo da corretora há perda de até 30% do valor.

Isso também ocorre se o inquilino ficar inadimplente e o locador precisar efetuar o resgate para cobrir os custos devidos.

Se a inadimplência ocorrer antes do término da vigência do título, o resgate não será integral e haverá multa por resgatar antes da vigência.

Aluguel Novo em SP tem alta de 1,40%

SP é a capital com maior preço de locação pelo Índice FipeZap

Já o Índice FipeZap, que monitora 25 cidades, mostra que o preço médio do aluguel por metro quadrado encerrou agosto em R$30,78.

Na comparação com as 11 capitais monitoradas, São Paulo tem o maior preço de locação, R$39,19/m². A seguir vêm Recife (R$33,78/m²), Brasília (R$33,37/m²) e Rio de Janeiro (R$31,43/m²).

Na mão inversa, as capitais com menor valor de locação são Fortaleza (R$18,05/m²), Goiânia (R$19,25/m²), Curitiba (R$22,51/m²) e Belo Horizonte (R$24,42/m²).

Com estas informações sobre o aluguel novo em SP o corretor pode trabalhar mais assertivamente sua carteira de imóveis, cruzando os dados com as informações de seus cientes.

Aproveite para fazer isso com o Imobzi e descobrir muitas outras funcionalidades que otimizam o dia a dia do corretorExperimente gratuitamente e dê um upgrade nos seis negócios imobiliários!

Comentários

Posts Relacionados