Carta de crédito imobiliário

Carta de crédito imobiliário

Quem é corretor sabe que precisa ter na ponta da língua tudo sobre todas as formas de pagamento. Afinal, não dá para perder uma possível venda por falta de informação. A carta de crédito imobiliário, por exemplo, é uma ótima alternativa por quem quer sua casa própria.

Mas você sabe em detalhes como ela funciona? Veja agora tudo o que precisa saber sobre o assunto e esteja pronto para prestar o melhor atendimento ao seu cliente!

Carta de crédito imobiliário, o que é?

A carta de crédito imobiliário é um documento nominal que tem valor real. A grosso modo, é como se fosse um cheque, que só pode ser usado por seu proprietário. Com isso, é um documento seguro, que reduz o risco de perda, roubo ou fraudes.

Entretanto, os recursos atrelados à carta de crédito podem ser utilizados para a compra de diversos bens. Assim, podem ser adquiridos não só imóveis residenciais e comerciais (casa, apartamento, terreno, sala, etc) como também materiais de construção.

Assim, a carta de crédito imobiliário é uma alternativa ao financiamento imobiliário tradicional e geralmente é concedida através de consórcios. O documento é recebido quando o membro do consórcio é contemplado.

Carta de crédito imobiliário

Como funciona a carta de crédito

Quem entra para um consórcio – seja de carro, imóveis, eletrodomésticos etc – paga parcelas mensais que variam de acordo com o prazo escolhido. Todo mês há assembleias onde é possível ser sorteado ou dar um lance, se não quiser depender da sorte.

Por sua vez, os lances funcionam como uma espécie de antecipação de parcelas. Em ambos os casos, a carta de crédito imobiliário chega antes mesmo de quitar a cota.

Isso porque, em vez de o consorciado receber a quantia pretendida em dinheiro, ele recebe através da uma carta de crédito. O valor que ela terá é o correspondente ao escolhido na hora da contratação do consórcio.

Como comprar imóvel com carta de crédito imobiliário

Na hora que o seu cliente quiser comprar um imóvel com carta de crédito, o procedimento não tem nada de complicado. No documento estão especificados o valor exato a quele ele tem direito e o prazo de validade da carta, que é fixo.

Essa é a hora em que o corretor entra na história. É a vez de ajudar o cliente a encontrar o melhor imóvel, de acordo com suas preferências e o valor da carta de crédito imobiliário.

Mas vamos dizer que seu cliente adorou um apartamento cujo valor é superior ao da carta de crédito. Nesse caso, você corretor, pode ajudá-lo a negociar o pagamento dessa diferença, que pode ser feita em espécie ou mesmo através de um financiamento.

Agora, o melhor: como a carta de crédito entra como pagamento à vista, na maioria das vezes é possível negociar um bom desconto com o proprietário ou construtora.

 

 

Carta pode quitar financiamento em andamento

Outra alternativa que o corretor precisa estar a par para saber guiar seus clientes é que a carta de crédito também pode ser usada para quitar um financiamento imobiliário que já esteja em andamento.

Com isso ele pode ficar livre para vender o imóvel ou trocá-lo pelo outro financiamento de outro. Uma terceira opção é simplesmente se livrar da dívida e ficar com o orçamento livre. E não esqueça: a carta de crédito imobiliário já é aceita por praticamente todas as instituições financeiras, inclusive a própria Caixa Econômica Federal.

No entanto, é preciso atenção. Cuidado com o chamado mercado paralelo das cartas de crédito. O melhor mesmo é orientar seu cliente a só adquirir o documento diretamente de um consórcio devidamente autorizado, não de um outro cliente.

Aconselhe-o sempre a desconfiar se o valor for muito bom. Não é difícil encontrar cartas de crédito imobiliário falsificadas, levando a um grande prejuízo.

Carta de crédito imobiliário

Vantagens e desvantagens

Há mais vantagens do que desvantagens nas cartas de crédito – mas elas também existem. Por isso, corretor, fique atento a todos os detalhes para melhor guiar seu cliente.

Vantagens:

  • A carta de crédito imobiliário tem valor semelhante a uma compra à vista. Por isso as negociações costumam ser bem mais fáceis. Assim, você acelera seu tempo de venda;
  • Maior flexibilidade. É possível usar apenas parte da carta de crédito imobiliário para comprar um bem e financiar ou complementar o restante em dinheiro. Ou, ainda, usar parte para comprar um terreno e o restante para adquirir o material de construção para a obra;
  • carta de crédito imobiliário serve tanto para imóveis residenciais quanto comerciais, novos ou usados;
  • Mais segurança. Apenas o titular do documento pode usar a carta;
  • Mais economia. Como o valor da carta de crédito não passa pela conta bancária do titular, não há incidência de IOF, nem taxas de financiamento.

Desvantagens:

  • Data indefinita. Como a carta de crédito é conseguida através de consórcio, não há data certa para ser sorteado. Já o lance depende da sua disponibilidade financeira. Como o sorteio pode acontecer logo no início ou no fim do contrato, pode não ser bom para quem tem pressa em comprar imóvel;
  • Se a administradora do consórcio não tiver boa credibilidade, pode haver prejuízo. Como é alto o índice de inadimplência, se ela falir poderá não honrar o compromisso de pagar aos consorciados.

Agora que você já sabe tudo o que é preciso sobre carta de crédito imobiliário, continue assinando nossos posts e mantendo-se sempre informado com os assuntos mais relevantes do mercado!

Comentários

Posts Relacionados