Como converter melhor os e-mails

Como converter melhor os e-mails

Você tem ficado chateado com a baixa taxa de conversão dos seus e-mails? Decepcionado com a campanha porque imaginou que a estratégia traria resultados bem melhores? Não tem a menor ideia de onde está errando e já está quase desistindo de divulgar seus imóveis por e-mail? Então este post é para você, que talvez ainda não tenha aprendido a usar essa ferramenta tão útil e poderosa – sim, desde que feita da maneira certa. Veja agora como converter melhor os e-mails e incrementar as vendas da sua imobiliária.

Faça com que seus e-mails sejam facilmente identificados 

Muitas pessoas podem deixar de abrir seus e-mails simplesmente porque não conseguem identificá-lo: elas entram em contato com diversos corretores, sites e portais imobiliários e simplesmente ficam sem noção de qual deles estará gerando aquela correspondência eletrônica.

Para evitar que isso aconteça procure sempre responder ao e-mail diretamente do seu site ou do portal, de forma que o cliente consiga visualizar rapidamente a qual imóvel seu e-mail se refere. Isso não só melhora a divulgação como dá mais credibilidade ao seu negócio. Procure uma plataforma com disponibilidade para essa ferramenta.

Crie e-mails automatizados segmentados com conteúdo relevante 

Você já sabe que é imprescindível conhecer bem seu público-alvo, já que é através de seus perfis que você vai procurar criar um relacionamento. Uma boa dica é segmentar seu público alvo e criar conteúdos específicos que serão enviados através de e-mails automatizados. Assim você ganha tempo e ao mesmo tempo está gerando valor para a sua imobiliária.

Mas não esqueça, o conteúdo dos e-mails devem sempre ser relevantes para aquele segmento, originais e atualizados, mostrando a sua expertise na área e tornando-o referência no mercado imobiliário.

Ajude seu cliente a evoluir no processo de compra através dos e-mails 

Um dos principais pontos do e-mail é ajudar o cliente a caminhar pelo funil de vendas, mas para isso é imprescindível conhecê-lo o mais profundamente possível. Do que ele gosta, qual seu hobby, é profissional liberal? Procura imóvel para veraneio, como segunda casa ou porque a família está crescendo? Há idosos ou crianças?

Lembre-se que a ideia aqui não é fazer um newsletter – onde você fala de um tudo um pouco – mas sim ajudá-lo a se decidir dando dicas, mostrando tendências, criando gatilhos de interesse. Ajude-o a passar pelas etapas de aprendizado e descoberta, reconhecimento do problema, consideração da solução e decisão de compra com assuntos que se encaixem nas informações que você tem sobre ele. Um bom CRM (Customer Relationship Manager) pode ajudá-lo bastante nisso.

Evite erros de português 

Pode parecer besteira, mas acredite, não é: erros de português são grandes responsáveis pela baixa taxa de conversão em e-mails. Eles tiram a credibilidade do conteúdo e, dependendo da gravidade do erro, podem deixá-lo bastante confuso também.

Por isso, se você acha que as aulas de português da escola não foram suficientes, a melhor dica é pedir ajuda. Peça para alguém revisar, deixe nas mãos de um profissional ou faça um cursinho extra para que você ganhe mais segurança e desenvoltura, evitando cair nas armadilhas que o nosso idioma oferece.

Organização também vale para os e-mails 

Escrever um e-mail não deve ser uma tarefa impensada: pare, pense, planeje o que será dito. Ele deve ser bem organizado, com ideias estruturadas e não apenas com uma linguagem agradável e fácil de ser lida, mas também visualmente atraente.

Mas atenção, isso não significa um monte de letras coloridas nem palavras piscando e nem uma quantidade imensa de links, que só tornam a leitura cansativa para a mente e para os olhos. Seu e-mail deve ser objetivo, conter informações relevantes e, no caso de ser uma resposta, conter a informação solicitada sem delongas nem enrolação.

Adicione um tracking para saber quem abriu o e-mail 

Os trackings são aplicativos que indicam quando um e-mail foi ou não aberto e são bastante interessantes para você saber se está ou não acertando na sua estratégia. A partir da taxa de abertura você pode manter ou modificar seu planejamento, de forma a chegar aos melhores modelos.

Mesmo que seja um pouco demorado no início para pegar o jeito, com o tempo a estratégia de e-mails se revelará um grande diferencial para a sua imobiliária.

E você, como tem sido a sua experiência com os e-mails? Tem usado a tecnologia para automatizar seus e-mails e ganhar mais tempo no seu dia a dia? Compartilhe conosco como tem sido a sua prática com os clientes! 

Comentários

Posts Relacionados