Como funciona a venda de imóveis no exterior

Como funciona a venda de imóveis no exterior

O corretor que busca se diferenciar no mercado está sempre de olho nas novidades. Os modelos utilizados para a venda de imóveis no exterior, por exemplo, merecem atenção. A forma de negociação de cada país pode servir de inspiração para dar maior relevância aos seus serviços. Assim, o corretor pode otimizar seu relacionamento com o cliente e acelerar o tempo de venda. Veja como os corretores negociam a venda de imóveis no exterior.

Fábrica de ideias: veja como os imóveis no exterior são vendidos

Dar uma espiadinha no que os vizinhos fazem é uma boa forma de ter novas ideias. Independentemente da legislação, cada país tem seus hábitos culturais, que muitas vezes podem ser adaptados à realidade brasileira. Alguns deles já chegaram por aqui e estão fazendo sucesso, como é o caso do home staging.

A técnica consiste em uma mistura de marketing com psicologia, merchandising e design. O home staging faz tanto sucesso lá fora que é utilizado em 90% das vendas de imóveis no exterior.

E não é à toa. Os imóveis stagged – como são chamados – têm valorização de até 15% e venda acelerada em até 50%. Além disso, também ganham destaque nos portais e sites imobiliários.

Hoje, nos Estados Unidos, há uma verdadeira indústria de formação de profissionais especializados, os home stagers, que trabalham em parceria com os corretores de imóveis.

Como funciona a venda de imóveis no exterior

Lista única de imóveis melhora o atendimento

Você já ouviu na MLS (Multiple Listing Service)? Esse é o sistema utilizado em quase uma dúzia de países, entre eles Estados Unidos, Canadá, Índia, Reino Unido, Itália e Austrália.

O MLS consiste em uma plataforma de imóveis no exterior que concentra todas as unidades disponibilizadas para venda ou locação em uma região.

Como um banco de dados, a lista traz todas as informações sobre o imóvel incluído por imobiliárias, construtoras e associações regionais. Assim, cada país pode ter mais de uma plataforma.

Mas o grande diferencial é que todos os corretores profissionais têm acesso a todas as casas disponíveis. Não há imóveis no exterior exclusivos de uma ou outra imobiliária. Os corretores precisam ganhar a preferência do cliente através do atendimento.

O preço dos imóveis no exterior também se torna mais competitivo, já que é estabelecido com base nos de outros semelhantes. Dessa forma fica bastante claro se o valor cobrado é justo ou não.

Por outro lado, nesse valor do imóvel já está incluída a taxa de corretagem. Assim, é o vendedor, e apenas ele, que faz o pagamento da comissão. O comprador paga apenas o valor do imóvel e as taxas de escritura e cartório, por exemplo.

Como funciona a venda de imóveis no exterior

Consultoria diferenciada

Nos Estados Unidos, Canadá e Austrália os corretores prestam consultorias diferenciadas. Quem quer vender e quem quer comprar trabalha com corretores diferentes, que prestam consultoria do início ao fim do processo.

Assim, cada imóvel no exterior vendido na verdade é atendido por dois corretores: um que cuida dos interesses do proprietário e outro do comprador.

Por exemplo, se você quer comprar um imóvel no exterior, procura um corretor. Ele entrará na MLS e encontrará os imóveis que poderão agradá-lo.

Após a sua escolha, ele entrará em contato com o corretor que cuida do imóvel que você gostou. Ambos conduzem a negociação e, após a venda, dividem a comissão (Fifty)

Assim, o resultado final agrada a todos, já que ambas as partes tiveram seus interesses devidamente representados e defendidos.

Como funciona a venda de imóveis no exterior

Open house reúne todos os interessados

Por aqui open house é sinônimo de inauguração de casa nova, mas nos EUA o termo tem também outro sentido. Corretores e home stagers preparam a casa e criam um evento para reunir os compradores em potencial no local. Seria o equivalente à apresentação de imóveis no Brasil, só que de uma forma coletiva e muito mais caprichada.

O interessante é que, além da possibilidade de encontrar o cliente ideal, o evento também serve como networking. Assim, o open house se torna uma oportunidade de prospecção e relacionamento, onde o corretor amplia seus contatos.

Como funciona a venda de imóveis no exterior

Plataformas imobiliárias digitais agilizam a corretagem

Mais do que tendência, nos Estados Unidos o uso da tecnologia das plataformas imobiliárias digitais é uma realidade maciça.

A maioria absoluta dos corretores utiliza sistemas imobiliários para agilizar a rotina e ter mais tempo para cuidar do atendimento.

Até porque, como todos os imóveis no exterior são acessados por todos os corretores pela MLS, o cliente escolhe o corretor tendo baseado na dedicação e profissionalismo de cada um.

Assim, os corretores promovem e gerem sua carteira de imóveis e de clientes na internet através de um único sistema. Geram leads e fazem atendimento online em tempo real aumentando suas chances de conversões e automatizam recursos. É o caso de envio de boletos e lembretes de pagamento, entre outras rotinas.

Deu um gás na sua fábrica de ideias? Já pensou em criar diferenciais tendo como inspiração a venda de imóveis no exterior? Não esqueça de compartilhar conosco suas experiências!

Comentários

Posts Relacionados