Mercado Imobiliário: valor do metro quadrado deve aumentar dois dígitos até 2025

Mercado Imobiliário: valor do metro quadrado deve aumentar dois dígitos até 2025

Boa notícia para quem procura investimento no mercado imobiliário: o valor do metro quadrado deve aumentar dois dígitos até 2025. A previsão dos especialistas é que no total de cinco anos – no período compreendido entre 2020 e 2025 – este aumento chegue a 15%.

A expectativa é que este valor se mantenha pelo menos dois pontos percentuais acima da inflação. Apesar de tudo depender de vários fatores da macroeconomia brasileira, o conjunto de fatores parece indicar que os preços de venda e aluguel deverão aumentar.

Corretor, veja onde os preços já estão disparando e prepare-se para acompanhar essa demanda que prevê ótimos negócios!

Conheça as cidades com o valor do metro quadrado mais caro no Brasil

Hoje o Rio de Janeiro é a cidade com o valor do metro quadrado mais caro para compra em todo o país. De março de 2020 a março de 2021, houve uma valorização de 16% para venda e de 19% para aluguel na cidade.

Entretanto, neste cenário alguns bairros dispararam ainda mais. O Leblon, na Zona Sul, é o mais caro, com valores três vezes acima da média do restante da cidade.

Com isso, o valor do metro quadrado hoje no Leblon pode custar até R$ 22 mil – aumentando 0,2% de fevereiro para março de 2021. Isso faz com que, dependendo da rua, um apartamento simples de dois quartos e garagem com 65 m² custe em média R$ 1.430.000,00. Já um de três quartos e 95 m², R$ 2.090.000,00.

Isso porque, de acordo com o Secovi Rio, o valor do imóvel em ruas de grife aumenta mais de 60% em relação à média de bairros como Leblon, Copacabana, Ipanema, São Conrado e Barra da Tijuca. A seguir, os bairros cariocas mais caros são Ipanema (R$ 19.198,00 m²) e Lagoa (R$16.207,00 m²).

Depois do Rio de Janeiro, a cidade com o valor do metro quadrado mais alto é São Paulo: R$ 9.278,00 em março, 4% a mais do que no mesmo mês de 2020. Mas também há diferenças significantes dependendo do bairro.

Segundo a Imovelweb, o bairro com o valor do metro quadrado mais caro da cidade é Pinheiros (R$ 14.189,00). Logo após vem Itaim Bibi, também na Zona Oeste, a R$ 13.825,00 m² e Moema (Centro-Sul), a R$ 13.222,00 m².

No restante do país, as demais cidades com o valor do metro quadrado mais são Brasília (DF), Balneário Camboriú (SC) e Florianópolis (SC).

Mercado Imobiliário: valor do metro quadrado deve aumentar dois dígitos até 2025

Hora de arregaçar as mangas

Para o corretor de imóveis essa é a hora perfeita para arregaçar as mangas. Com o valor mais alto do metro quadrado aumenta também sua comissão. Entretanto, o que faz o momento ser especialmente interessante é a perspectiva de aumentos ainda maiores no futuro próximo.

Assim, essa é uma excelente chance de bons investimentos. O estoque de lançamentos prontos está baixo e a demanda está aquecida devidos às boas condições de financiamento. A perspectiva de aumento do valor do metro quadrado acima da inflação torna o mercado imobiliário ainda mais atraente.

Por outro lado, quem tem capital para comprar à vista deve receber um retorno ainda mais rápido e polpudo. Mas como o corretor pode identificar as boas oportunidades?

Veja como usar o valor do metro quadrado a seu favor

Para usar o valor do metro quadrado e as perspectivas de aumento em um futuro tão próximo, o corretor precisa identificar as oportunidades. Entretanto, para isso é preciso ter uma rotina ágil e informações muito bem-organizadas. É sempre bom lembrar que a tecnologia é uma ótima amiga nessas horas.

Mercado Imobiliário: valor do metro quadrado deve aumentar dois dígitos até 2025

Aproveite estas dicas:

  • Busque parcerias que agilizem o fechamento de contratos. Não fique sem comissão porque não tem o cliente ou o imóvel certo. É sempre melhor ganhar 50% do que nada. Além disso, uma boa parceria pode render muitos outras oportunidades no futuro;
  • Esteja sempre atualizado sobre o valor do metro quadrado na sua região. Pesquise e se informe sobre as melhores oportunidades para os  investidores. Use argumentos reais e relevantes para mostrar que aquele é realmente um bom negócio;
  • Mantenha dados consistentes e atualizados sobre seus contatos para identificar claramente quais são os investidores em potencial. É muito importante saber quais leads são investidores e quais buscam a casa própria ou uma segunda casa;
  • Tenha um aplicativo com funil de vendas que permita saber exatamente onde cada cliente está na jornada de compra. Isso vai permitir a identificação de um possível entrave no processo e trabalhar uma solução;
  • Entenda os novos hábitos de consumo e use a tecnologia para estar alinhado à demanda. O consumidor já faz questão de usar a internet para buscar, conhecer, alugar e comprar imóveis, então é online que você tem que estar;
  • Mantenha a carteira de imóveis atualizada e não perca uma captação. Tenha um sistema que permita fazer o cadastro de qualquer lugar e a qualquer hora, mesmo sem internet, como Imobzi;
  • Automatize a rotina da imobiliária, ganhando mais tempo para o atendimento ao cliente. Otimizando funções do sobra mais tempo para criar um relacionamento de confiança com seus leads;
  • Tenha um bom CRM para guardar, organizar e cruzar dados. Dessa forma é mais rápido e fácil encontrar o imóvel certo para o cliente ideal.

E então, pronto para arregaçar as mangas e usar a transformação digital para aproveitar melhor as oportunidades?

Conheça a Imobzi e veja como a plataforma digital para imobiliárias e corretores pode ajudar a alavancar suas vendas neste momento!

Comentários

Posts Relacionados