Networking para vender imóveis

Networking para vender imóveis

Você já parou para analisar como anda a sua rede de contatos? Saber lidar com as pessoas é essencial na vida do corretor de imóveis, mas não apenas de forma comercial. Estabelecer um bom networking é uma ótima estratégia para garantir a sua competitividade no mercado. Veja por que fortalecer o vínculo com seus colegas de profissão é muito mais importante do que você imagina.

Como funciona o networking

O networking é como um cérebro: ele pode ter muitos neurônios, mas se forem poucas as sinapses todo o organismo não funciona direito. Da mesma forma, é preciso fazer conexões com profissionais e especialistas da área, fortalecendo vínculos que podem levá-lo a navegar por negócios nunca antes imaginados.

No mundo digital, essa rede neural já é velha conhecida: tem o nome de redes sociais. Apesar disso, muitos corretores ainda não sabem utilizá-las da forma adequada. Por exemplo, quantos corretores fazem parte do seu LinkedIn? E quantos desconhecidos já foram acionados?

Networking para vender imóveis

Por que trabalhar o LinkedIn

O LinkedIn é a mais profissional das redes, aquela na qual você demonstra sua expertise e procura consolidar seu nome no mercado. Por isso, é importante manter uma boa comunicação com pessoas que podem acrescentar algo à sua profissão ou alavancar sua imobiliária de alguma forma.

Isso pode acontecer de várias maneiras. Pode ser uma parceria em uma venda, uma oportunidade para fazer um curso de especialização, um meeting de lançamento, um congresso, conhecer um bom influenciador para a sua marca ou até mesmo receber um convite para escrever em um blog especializado.

Para isso, no entanto, é preciso que o networking seja bem trabalhado. Afinal, se todo relacionamento é um gerador de negócios em potencial, é preciso correr atrás. Você precisa ser visto, claro, mas precisa ser lembrado também.

 

 

Escolhendo e aplicando as práticas de networking

O LinkedIn é uma forma de iniciar seu networking, mas não é a única. E, mesmo na rede social, não basta entrar, convidar colegas e esperar acontecer. É preciso traçar uma estratégia de práticas invasivas para gerar conexões sólidas e frutíferas.

Entre em grupos de discussão

Participe de grupos de discussão e mostre seu conhecimento no assunto do momento. Mas nada de arrogância. Procure estar sempre bem informado para pautar suas opiniões com embasamento.

Deixe os “achismos” do lado de fora da rede, de preferência na vida pessoal. Profissionalmente você deve sempre se basear em informações sólidas e na sua experiência.

Escreva artigos sobre o mercado

Faça uma pesquisa: o que mais está gerando buxixo no meio? O patamar dos juros, facilidades no financiamento, o bom preço dos aluguéis?

Publique artigos coerentes, originais e relevantes sobre o assunto, mostrando sua expertise. Se não for tuto bem na escrita, passe sua ideia a um redator profissional.

Networking para vender imóveis

Curta publicações de outros profissionais

A rede social é como uma grande mesa de bar. As pessoas estão ali para se conhecer e fazer contato, mas gostam de receber um elogio de vez em quando. Isso chama a atenção sobre você de forma simpática.

Mas calma, não é para sair curtindo tudo que vê pela frente. Apenas sinalize o que você realmente gostar, para não ficar de calça curta se a pessoa entre em contato ou puxe assunto. Não tenha vergonha de mostrar sua admiração.

Conheça o perfil do seu público

Você já deve praticar isso diariamente, através de um bom sistema imobiliário com CRM. Afinal, essa é a forma mais rápida e eficiente de prestar um atendimento personalizado. No entanto, o mesmo princípio se aplica ao público da sua rede.

Procure conhecer bem o perfil de dos integrantes? Qual a área de atuação mais forte, empresas que já trabalhou ou para as quais presta serviço, média de idade, região, assuntos que costuma mostrar mais interesse, etc. Assim você pode criar estratégias de contato sutilmente mais invasivas, sem serem intrusivas nem inconvenientes.

Adote o ‘netweaving’

Esse é um conceito que surgiu como uma forma de humanizar mais o networking. A ideia é estabelecer relacionamentos profissionais tendo como base apenas a reciprocidade – sem expectativa de resultado imediato.

Seria uma forma de ajudar, ouvir o outro, colaborar de alguma forma, mas com desapego. Seria o caso, por exemplo, de apresentar um cliente a um corretor da sua rede, sem esperar comissão. Apenas para ajudar duas pessoas a fecharem negócio. O retorno ocorrerá de alguma forma, em algum tempo.

Networking para vender imóveis

Também há vida fora do mundo digital

De qualquer forma, não é só online que o corretor pode (e deve) praticar o networking. Muito pelo contrário. Há várias formas se integrar com os demais profissionais, como lançamentos, congressos, palestras especializadas, treinamentos e eventos de forma geral.

Ligue para um colega de curso, tome um café naquele bar que o pessoal costuma frequentar, aposte nas happy hours. E enquanto nada acontece, relaxe. Pelo menos você estará se divertindo.

E você, como alimenta sua networking? Compartilhe sua sugestão aqui nos comentários!

Comentários

Posts Relacionados