Os custos relacionados ao imóvel parado, como evitar?

Os custos relacionados ao imóvel parado, como evitar?

Há épocas em que a retração do mercado de locação acaba trazendo prejuízo para os proprietários – e para os corretores, que ficam com unidades sobrando na carteira. O imóvel parado não só não rende como também acarreta despesas que acabam reduzindo o orçamento do proprietário, exatamente o oposto do que deseja quem coloca um bem para alugar.

Entretanto, algumas ações do corretor podem contribuir para reduzir os tempos de ociosidade de um imóvel. Antes de mais nada, é importante que o proprietário compreenda exatamente quais são os custos relacionados ao imóvel parado, de forma que entenda o porquê de algumas providências que precisam ser tomadas.

Dessa forma, é possível agir com um leque maior de opções para atrair possíveis inquilinos, prestar uma assessoria mais assertiva e garantir um melhor rendimento para o proprietário e para a imobiliária.

Imóvel parado não gera renda, só custos

Não chega a ser difícil o proprietário querer ele mesmo colocar o imóvel para alugar, evitando a intermediação de um corretor ou imobiliária. O problema é que, como não é um profissional do ramo, a tendência é que a unidade perca muita visibilidade em meio à concorrência.

Afinal, várias ferramentas de divulgação e prospecção de clientes só mesmo os corretores têm. Só que muitos locatários nem têm ideia disso, e vários imaginam que o máximo que pode acontecer é ter que bancar por pouco tempo o condomínio e o IPTU do apartamento, por exemplo.

Os custos relacionados ao imóvel parado, como evitar?

O primeiro passo, então, é o corretor conscientizar o proprietário sobre todos os custos que são gerados com um imóvel parado:

Manutenção básica

Um imóvel parado geralmente fica fechado muito tempo, aumentando os custos com a manutenção básica.

Vários problemas surgem por causa da falta de uso de canos e tubulações, acúmulo de poeira, mofo, machas na pintura, crescimento desordenado do jardim, etc.

É preciso manter a manutenção em dia para garantir a valorização do imóvel e o interesse dos futuros inquilinos, o que gera custos mensais extras.

Infiltrações e vazamentos

A falta de uso em um imóvel parado também pode acarretar infiltrações e vazamentos do sistema hidráulico, gerando a necessidade de reforma.

Nesse caso o custo da solução é ainda mais alto, já que a locação de um imóvel precisando de reforma é muito mais difícil.

Taxas e impostos

Quando uma casa ou apartamento está alugado o condomínio fica por conta do inquilino, assim como, tradicionalmente, também o pagamento do Imposto Predial territorial Urbano (IPTU).

Com o imóvel parado, todas as taxas recaem sobre o proprietário, colaborando para aumentar os gastos mensais e reduzir o orçamento, que já não conta com o valor do aluguel.

Vale lembrar que a inadimplência do condomínio pode gerar não apenas multa, mas também ações judiciais que podem resultar em bloqueio de conta bancária e até mesmo penhora do imóvel, nos casos mais graves.

Já a falta de pagamento do IPTU transforma o débito em dívida ativa com o município, podendo haver protesto em cartório e perda do imóvel.

Os custos relacionados ao imóvel parado, como evitar?

Como evitar gastos desnecessários

A melhor forma de evitar esses custos é reduzindo ao máximo possível as chances de o imóvel ficar parado muito tempo. Por isso a estratégia que o corretor adotar fará toda diferença para o aluguel do imóvel. No entanto, é importante que o proprietário entenda e concorde com algumas delas.

Veja quais são e descubra qual a melhor estratégia para cada tipo de cliente de locação:

Oriente investidores

Mesmo com crise do coronavírus, o mercado imobiliário continua sendo uma das melhores opções de investimento. Muitas pessoas buscam no setor uma forma de conseguir uma renda extra com o aluguel, mas não entendem que vários aspectos podem influenciar no interesse dos inquilinos e deixar o imóvel parado por mais tempo.

É preciso fazer uma pesquisa cuidadosa para potencializar o investimento, com calma e clareza dos objetivos. Ajude-o a compreender e escolher a melhor localização do imóvel em relação ao acesso, transportes públicos, presença de comércio, estacionamento/garagem, etc, de acordo com a finalidade da locação, comercial ou residencial.

Aspectos do imóvel em si também devem contar, como estrutura, idade, conservação, estado das redes elétrica e hidráulica, vaga na garagem, área de lazer, tamanho do condomínio e valor da taxa mensal, etc. Todos esses detalhes são importantes para definir a janela entre locações, reduzindo as chances de ficar o imóvel parado.

Redução e negociação estratégicas do valor do aluguel

A pandemia veio mostrar como o mercado imobiliário é resiliente, mas também que é preciso jogo de cintura por parte dos proprietários. Assim, não adianta bater pé em valores altos se a conjuntura geral está em crise ou passando por momentos difíceis.

Uma forma de evitar prejuízo com imóvel parado é a redução do aluguel, atraindo novos clientes. Mostre como colocar todos os custos no papel e calcular o menor aluguel possível, reduzindo a margem de lucro, mas evitando perdas.

Por outro lado, uma forma de evitar imóvel parado é mantendo um bom inquilino por mais tempo. Muitas vezes, para isso, é preciso haver uma negociação do valor, mesmo que seja por um período determinado de tempo.

Durante a pandemia, por exemplo, muitos proprietários reduziram ou até deram uma janela de isenção do aluguel como forma de ajudar a recuperação do inquilino.

No entanto, há várias situações, mesmo sem ser por causa da pandemia, em que essa medida pode ser mais benéfica do que perder um bom inquilino que está passando por problemas temporários.

Sirva de ponte entre ambos e consiga a melhor negociação para todas as partes. Além de evitar custos extras com imóvel parado, é uma atitude de solidariedade perfeitamente possível em muitos casos.

Os custos relacionados ao imóvel parado, como evitar?

Imobiliária pode reverter a situação

É muito importante que o corretor conheça de perto seus clientes para ter mais assertividade em suas propostas. Por outro lado, você também pode conseguir novos clientes mostrando como uma boa imobiliária pode ajudar os proprietários a evitar os custos com imóvel parado.

Na hora da prospecção, mostre por que o seu serviço especializado pode conseguir uma locação mais rápida, entre outros benefícios:

  • Mais recursos tecnológicos que permitem o isolamento social exigido em épocas de pandemia com a imobiliária digital, com a desburocratização dos serviços, visitas e documentação online que reduzem o tempo de fechamento dos contratos e reduzem os custos;
  • Mais tranquilidade para o proprietário, que não precisa se preocupar com a administração do contrato de locação, e tem a segurança de uma assessoria especializada em todas as etapas.
  • Avaliação profissional do imóvel, de forma a ter mais assertividade na definição do valor do aluguel, de acordo com o mercado e de forma justa para ambas as partes;
  • Maior divulgação através de portais e sites especializados, além de parcerias que ajudam a encontrar os melhores inquilinos através da Rede Social de Negócios;
  • Acompanhamento profissional da visitação presencial aos imóveis caso haja necessidade, levando mais segurança a visitantes e proprietários;
  • Garantia de recebimento dos aluguéis, lembretes e cobranças profissionais dos inquilinos, assistência jurídica e intermediação de crises;
  • Vistoria especializada, ágil e eficiente.

Agora que você já sabe como evitar ou minimizar os custos de um imóvel parado, mãos à obra! Use os dados disponíveis para analisar o perfil de seus clientes e investir na melhor estratégia para ajudá-lo a evitar perdas desnecessárias!

Aproveite para conhecer gratuitamente o sistema para corretores e imobiliárias mais completo do mercado e veja como o Imobzi pode ajudar você a personalizar ainda mais seu atendimento!

Comentários

Posts Relacionados